Político ignora irritação de Bolsonaro com Tarcísio em vídeo de reunião acalorada

Notícias Políticas

PL minimiza tensão entre Bolsonaro e Tarcísio em vídeo de reunião partidária

Em um vídeo divulgado nas redes sociais sobre a reunião partidária realizada na última quinta-feira (6), o PL (Partido Liberal) optou por não destacar os momentos de tensão e irritação entre o ex-presidente Jair Bolsonaro e o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos). O conteúdo focou exclusivamente em declarações de apoio a Bolsonaro, sem mencionar ou mostrar imagens de Tarcísio.

Fonte: otempo

Apesar de não ser filiado ao PL, Tarcísio foi convidado a participar da reunião para discutir, principalmente, a reforma tributária, que foi aprovada na Câmara dos Deputados na noite de quinta-feira. No mesmo dia, mas antes da reunião partidária, o ex-presidente já havia se encontrado a portas fechadas apenas com o governador. Na quarta-feira (5), Tarcísio apareceu ao lado do ministro da Fazenda, Fernando Haddad, afirmando que São Paulo seria um “parceiro” no assunto e concordava com 95% do texto.

Fonte: Metrópoles

Reunião acalorada revela discordância entre Bolsonaro e Tarcísio sobre reforma tributária

Durante uma reunião partidária, vídeos vazados mostraram um clima tenso e acalorado entre o ex-presidente Jair Bolsonaro e o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas. Bolsonaro manifestou uma posição “irredutível” contra a reforma tributária, conforme relataram fontes do partido. O PL chegou a orientar seus membros a votarem contra a pauta, mas foi derrotado com a aprovação do projeto na Câmara dos Deputados.

A presença de Tarcísio defendendo o texto da reforma tributária ao lado do ministro do governo de Luiz Inácio Lula da Silva aumentou a irritação de Bolsonaro. Vale ressaltar que Lula e Bolsonaro são inimigos políticos declarados. Embora Tarcísio tenha sido eleito na onda bolsonarista, ele tem demonstrado abertura para dialogar com a atual gestão federal.

Durante a reunião, Bolsonaro admitiu ter ficado “chateado” com Tarcísio após o encontro com o ministro Haddad. Os vídeos também revelaram que políticos alinhados à ala ideológica, que seguem as posições de Bolsonaro sem questionamentos, hostilizaram Tarcísio enquanto ele explicava sua defesa pela reforma tributária.