Polícia procura veículo clonado usado por impostores policiais em prédio de luxo

Notícias Policiais

A Polícia Civil está em busca de dois indivíduos que se passaram por policiais e tentaram ingressar em um edifício de luxo na zona sul de São Paulo. As equipes policiais também estão empenhadas em localizar o veículo utilizado pela dupla, cuja placa ainda não foi identificada até o início desta tarde. Os dois homens tentaram adentrar o condomínio de alto padrão na semana passada, apresentando um distintivo da polícia e um suposto mandado judicial. No entanto, o porteiro impediu sua entrada. O caso está sendo investigado por delegacias das zonas sul e leste.

Fonte: UOL


A investigação revelou que a dupla estava utilizando um carro com falsa identificação da Polícia Civil. O veículo em questão, um Palio, tinha o número de patrimônio clonado do 70º DP, o que levou o caso a ser registrado no distrito policial de Sapopemba, na zona leste de São Paulo. A verdadeira viatura, com o mesmo número de patrimônio, foi retirada de circulação pela delegacia para garantir a segurança dos policiais que a utilizam, evitando exposição a riscos.

Os investigadores estão buscando determinar se a dupla pretendia realizar um assalto direcionado a um residente específico do edifício ou se tinham a intenção de executar um arrastão. Além disso, não descartam a possibilidade de envolvimento de mais pessoas no planejamento da ação.

Fonte: No Ponto SC

Uma câmera de segurança registrou na manhã de segunda-feira (3) o momento em que dois homens, vestidos como policiais civis, tentaram ingressar em um condomínio de luxo. As imagens revelam a aproximação da dupla em direção ao portão de entrada. Um dos indivíduos estava usando um distintivo da Polícia Civil, enquanto o outro vestia uma camiseta com a identificação do órgão policial.

Nas filmagens, é possível observar o homem segurando um falso mandado enquanto se comunica com o porteiro do prédio por meio do interfone. O outro criminoso permanece ao seu lado. Suspeitando da situação, o porteiro impede a entrada dos indivíduos no condomínio. Diante disso, os dois desistem e vão embora.