Polícia divulga detalhes da prisão de suspeito de homicídio de mãe e filha em Candeias; homem é encaminhado ao Cotel

Notícias Policiais

Na coletiva de imprensa realizada nesta sexta-feira (7), a Polícia Civil detalhou a prisão em flagrante do suspeito de homicídio da ex-namorada Laura Beatriz Santos Silva, de 23 anos, e de sua mãe, Jedete Santos Silva, de 48 anos, ocorrido em Candeias, Jaboatão dos Guararapes, Região Metropolitana do Recife. A prisão foi efetuada na última quinta-feira (6) na cidade de Arapiraca, em Alagoas.

Segundo as autoridades, o suspeito não ofereceu resistência no momento da sua detenção. O crime ocorreu na quarta-feira (5), em frente ao prédio onde as vítimas residiam, no Edifício Vila do Sol. Vale ressaltar que o marido de Jedete, padrasto de Laura, não estava presente no apartamento no momento do ocorrido.


Após sua prisão, o suspeito foi conduzido para a audiência de custódia na manhã desta sexta-feira (7), sob a presidência do juiz Renato Dibachti Inácio de Oliveira, no Polo de Audiência de Custódia da Comarca de Jaboatão. Durante a audiência, foi decretada sua prisão preventiva, e ele foi encaminhado ao Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel).

O delegado Rodrigo Ribas ficará responsável pela continuidade das investigações no inquérito. O suspeito será autuado por homicídio duplo, com a qualificadora de feminicídio.

Fonte: Twitter


Segundo informações do delegado Cláudio Neto, chefe da Divisão de Homicídios Metropolitana Sul, o suspeito, um homem de 37 anos cuja identidade não foi revelada, não ofereceu resistência durante sua prisão. Ele é natural de Alagoas e foi localizado na residência de familiares em seu estado de origem.

A arma do crime, um revólver calibre 38, não foi encontrada pela polícia. O suspeito afirmou tê-la arremessado em um rio próximo a Ribeirão, durante o percurso de Pernambuco até Alagoas, onde foi capturado.

Durante a conversa com os policiais, o suspeito demonstrou arrependimento, mas também tentou justificar suas ações, alegando que estava envolvido em um relacionamento conturbado.

O caso segue sob investigação, e o suspeito será indiciado por duplo homicídio, com a agravante de feminicídio.