Polícia afirma que amante confessou extorsão a Everson; defesa contesta alegação

Notícias Policiais

Segundo a Polícia Civil de Minas Gerais, Fabiana Coelho de Sousa admitiu ter solicitado dinheiro a Everson para não revelar publicamente o relacionamento extraconjugal que mantinha com o goleiro do Atlético-MG há dois anos. No entanto, a defesa de Fabiana contesta essa afirmação, alegando que suas palavras foram interpretadas de maneira distorcida pela polícia. Durante uma coletiva de imprensa, as autoridades policiais informaram sobre o progresso do caso e responderam às perguntas dos jornalistas. Fabiana foi convidada a prestar esclarecimentos e oferecer sua versão dos fatos.

Fonte: UOL

Segundo os delegados responsáveis pelo caso, Fabiana Coelho de Sousa teria ameaçado Everson e exigido o pagamento de valores por meio de conversas em aplicativos. Durante as investigações, foi constatado que ela teria utilizado o celular de seu filho para cometer o suposto crime. O delegado Rodrigo Bustamante informou sobre a suposta confissão da mulher. No entanto, a defesa de Fabiana refuta veementemente essa alegação, afirmando que ela foi interpretada de forma distorcida.

Os advogados André Vartuli e João Vichtor Rodrigues afirmaram ao UOL que Fabiana estava em uma união estável com o jogador e negaram as acusações de extorsão. Segundo eles, o relacionamento extraconjugal chegou ao fim quando Fabiana cobrou de Everson que ele cumprisse uma suposta promessa de assumi-la, mas o goleiro teria se recusado a terminar seu casamento de mais de uma década e feito a denúncia.

Fonte: No Ataque


De acordo com as declarações dos delegados, existem elementos que, em teoria, comprovam a exigência de um valor econômico para evitar a divulgação do relacionamento mantido entre Fabiana Coelho de Sousa e Everson. Segundo as autoridades, houve ameaças e a exigência de valores por meio de aplicativos de conversas e perfis. Fabiana teria confessado que fez o pedido de dinheiro para evitar a exposição pública do relacionamento.

Em relação às investigações, foi realizada uma busca e apreensão nos celulares de Fabiana e de seu filho, uma vez que havia informações de que o aparelho da criança foi utilizado na suposta prática de extorsão. Fabiana compareceu à delegacia acompanhada de seus advogados e prestou todos os esclarecimentos necessários.