Casal morre por intoxicação causada por uso inadequado de lareira em chalé, afirma polícia

Notícias Policiais

Após investigação, a Polícia Civil de Minas Gerais finalizou o inquérito sobre a trágica morte de um casal que estava hospedado em um chalé no distrito de Monte Verde, em Camanducaia, no sul de Minas Gerais. De acordo com os laudos periciais e toxicológicos, as mortes foram causadas por intoxicação por monóxido de carbono.

A investigação revelou que o casal utilizou incorretamente a lareira do chalé, o que resultou na liberação do monóxido de carbono, um gás tóxico e incolor que pode ser fatal em ambientes fechados e sem ventilação adequada. A inalação desse gás foi a causa do trágico acontecimento.

A polícia ressaltou a importância de seguir as instruções de segurança ao utilizar equipamentos como lareiras, especialmente em locais de hospedagem. É fundamental garantir uma ventilação adequada e estar ciente dos riscos associados ao uso desses dispositivos.

A morte do casal serve como um triste lembrete sobre a importância da segurança e da conscientização ao lidar com equipamentos que envolvem combustíveis e gases. É crucial seguir todas as orientações e precauções necessárias para evitar acidentes e proteger a vida.

Fonte: UOL

Após a conclusão do inquérito, foi constatado que houve o uso inadequado da lareira em ambiente fechado, de acordo com informações divulgadas pela Polícia Civil em suas redes sociais. O caso envolve a trágica morte do casal Alessandra Aparecida Campos Reis, corretora de imóveis de 49 anos, e Walther Reis Cleto Junior, motorista particular de 51 anos, que viajaram para Monte Verde, em Minas Gerais, no dia 23 de junho. O casal estava hospedado no Chalé Aroma de Jasmim e foi encontrado sem vida no quarto, na manhã do dia 24 de junho, pelo proprietário do local. Não foram encontrados sinais de violência no local.

A utilização inadequada da lareira em um ambiente fechado resultou na liberação de monóxido de carbono, um gás tóxico e incolor que se acumulou no ambiente, levando à intoxicação fatal do casal. Essa informação foi confirmada pelas autoridades policiais por meio dos laudos periciais e toxicológicos.

É importante ressaltar a importância de seguir as orientações de segurança ao utilizar lareiras e outros equipamentos que envolvam combustíveis. A falta de ventilação adequada em ambientes fechados pode levar à acumulação de gases tóxicos e representar um sério risco à saúde e à vida das pessoas.

O caso do casal serve como um triste lembrete sobre a necessidade de conscientização e cautela ao lidar com equipamentos que envolvam combustíveis. É fundamental estar ciente dos riscos e seguir as medidas de segurança para evitar tragédias como essa.

Fonte: Wiki

Desde o início das investigações, a hipótese de intoxicação por monóxido de carbono foi considerada como a causa da morte do casal. O monóxido de carbono é um gás altamente tóxico, inodoro e produzido pela queima incompleta de combustíveis. O relato do proprietário do chalé à Polícia Militar revelou que ele estranhou o fato da bomba d’água do banheiro do quarto ter permanecido ligada por um longo período. Ele tentou chamar a atenção do casal, batendo na porta e ligando para os telefones deles, sem obter resposta. Ao utilizar uma chave reserva para acessar o quarto, encontrou o casal caído no chão e imediatamente acionou uma equipe médica, que constatou o óbito.