Brasil garante primeira medalha de ouro no Mundial de atletismo paralímpico

Notícias do Mundo

Nesta segunda-feira (10), a delegação brasileira brilhou no Mundial de atletismo paralímpico em Paris, garantindo a primeira medalha de ouro para o país. Ricardo Mendonça, competindo na prova dos 100 metros da classe T37 (paralisados cerebrais), conquistou o lugar mais alto do pódio com o tempo de 11s21. Essa vitória é um marco para o Brasil, demonstrando o talento e a determinação dos nossos atletas paralímpicos. Parabéns a Ricardo Mendonça pelo seu desempenho excepcional e por elevar o nome do país no cenário internacional.

Fonte: jornalpp

“É a realização de um sonho. Tudo o que eu vivi me trouxe até aqui agora. É maravilhoso estar aqui. Ano passado, lesionei o joelho, pensei em desistir. Mas consegui. Agradeço a todos que fizeram parte dessa história”, afirmou Ricardo Mendonça, emocionado com a conquista do ouro nos 100 metros da classe T37. Ele foi seguido na prova por Saptoyogo Purnomo, da Indonésia, que ficou com a prata, e pelo também brasileiro Christian Gabriel, que conquistou o bronze.

Em outra prova emocionante, nos 5.000 metros da classe T11, o atleta paulista Júlio César Agripino garantiu a medalha de prata, com o tempo de 15min07s21. O campeão paralímpico Yeltsin Jacques ficou com o bronze, completando a distância em 15min12s37. O ouro foi para o japonês Kenya Karasawa, que superou os dois brasileiros em um sprint final e cruzou a linha de chegada com o tempo de 15min05s19.

Essas conquistas demonstram a excelência do atletismo paralímpico brasileiro e enchem de orgulho todos os brasileiros. Parabéns a Ricardo Mendonça, Júlio César Agripino e a toda a equipe brasileira pelo desempenho brilhante no Mundial de Atletismo Paralímpico. Vocês são verdadeiros exemplos de superação e dedicação.

Fonte: CPB

“Fiquei um ano e pouco afastado das pistas por causa de uma lesão. Fiquei mal, não consegui treinar direito antes do Mundial, mas hoje voltamos no alto nível. O Brasil demonstrou que tem atletas muito competitivos. Agradeço à minha família e aos meus guias. Pretendo voltar ainda melhor em Paris [Jogos Paralímpicos] no ano que vem”, declarou Yeltsin Jacques, com determinação e gratidão após conquistar a medalha de bronze nos 5.000 metros da classe T11 no Mundial de Atletismo Paralímpico. Sua superação e comprometimento são inspiradores para todos os atletas e fãs do esporte paralímpico. Desejamos sucesso e melhores resultados no futuro!